Latest Posts



Diário de viagem: Viajando com as Primeira #2 [Hostel pela primeira vez]

Como sabem a primeira vez que fiz uma viagem de irmãs para fora do país, foi para a Irlanda.
Dublin foi a cidade que escolhemos e foi aqui que ficamos pela primeira vez num hostel.

A primeira vista seria uma estadia de 1 semana, depois passou para 4 dias e 3 noites, na qual foi-nos dito pela agente de viagens que em 2 dias conseguíamos fazer a nossa road trip Dublin - e não é que conseguimos fazê-lo mesmo em três dias, apesar de andarmos sempre numa correria que só visto [até porque os estabelecimentos por lá fecham sempre muito cedo em comparação a Portugal].

Ao fim de muitas pesquisas por alojamento, lá conseguimos através do Airbnb, do Booking  ou do Hostelworld [sinceramente já não me recordo onde conseguimos a reserva], um hostel com preço acessível e com vaga naquela altura [Que sorte a nossa], pois a cidade estava cheia de turistas - porque já tinha começado a época alta de turismo, e nem no hotel mais afastado do centro conseguimos uma cama com custo por noite com menos de 180,00€.



Avalon House, foi onde ficamos, um espaço bem localizado. Mas a verdade é que não sabíamos o que nos esperava, nunca tínhamos estado num hostel.





Pelas imagens e pela avaliação que vimos na internet, notamos logo que não seria um hotel ou uma pousada de 4 ou 5 estralas, e pensamos: "Porque não experimentarmos?".
Confesso que o que menos me fez confusão foi a partilha do quarto e o partilhar dos wc's, porque além das casas de banho serem em separado os femininos dos masculinos, eu já venho com uma bagagem bem preparada das minhas férias em parques de campismo.
Mas para a minha irmã, essa falta de privacidade fez-lhe muita confusão. Mas lá acabamos por nos habituar a situação.




Por noite pagamos cerca de 45,00€, preço que inclui pequeno almoço até as 10:00h - e olha que o pequeno almoço, mesmo não sendo muito variado, esteve sempre bom, um pequeno almoço fresco - do dia e pelo que vi não faltou para ninguém.
Quanto ao dormitório, este ponto sim foi mais complicado, pois todos dias chegávamos ao hostel por volta das 21:00h ou 21:30h, a cozinha fechava as 22:00h - o que tínhamos de comer a pressa. E mesmo quando subíamos para relaxarmos nas nossas camas, aproveitando para conectarmos com o "mundo" (bem deitadinhas), havia sempre alguém no quarto a reclamar das luzes do telemóvel ou mesmo surgiam sempre pessoas depois da 00:00h para simplesmente dormirem... imaginem só o barulho que não faziam para acenderem as luzes para se instalarem... (sem esquecer que o chão de quase todo hostel era revestido de madeira velha, que rangia imenso --' )


O hostel tem 3 pisos e elevador, para entrarmos nos quartos cada pessoa tem uma "chave" - um cartão magnético que só está autorizado a abrir o quarto que ficas e os espaços comuns.

O alojamento tem uma pegada meio histórica, todo ele é revestido de tijolos industriais, tem grandes janelas que nos fazem lembrar as casas do filme "A vida é Bela", casas típicas do leste da Europa, dos anos 40.



Os lençóis nos beliches que ficamos pareciam estar limpos; a limpeza do espaço era feita todos os dias pela equipa que eles têm (sobretudo uma equipa de malta jovem) - mas tenho a dizer-vos que a minha irmã ficou com trauma do cheiro a água suja que se sentia.


Contudo, pela localização e pela simpatia e disponibilidade do staff, eles merecem uma pontuação de 8, numa escala de 10. #AvalonHouse #AvalonHouseHostel #AvalonHouseHostelDublin

Espero que tenham gostado desta nossa experiência, aguardem por mais #ViajandocomasPrimeira e pelo vídeo que sairá brevemente no nosso canal do youtube [Primeira's Life],

XoXo Helena Primeira.


Misturando para Combinar













Shirt|Primark Sunglasses|Primark     Sandals|Loja local      Denim Culotte|Leftie Handbag|Mother Vintage handbag


Os primeiros raios de sol a oficializar o inicio do dia mais longo do ano chegaram e espero que fiquem por muito  mais tempo.

Adoro dias em que consiga andar sem casaco como o dia de hoje (apesar da humidade miudinha que se fez sentir).
Sou a louca das camisas, quem me acompanha aqui no blog sabe, por isso, e como inicio de verão, aqui vos deixo este conjunto bem a cara da estação marcada com a cor branca das culottes e da carteira; as sandálias nude envernizada com detalhes de cobra na parte da frente; e esta camisa rosa e branca complementam o conjunto mega arranjado e confortável; ótimo para um passeio pela cidade, para um dia normal de trabalho ou um encontro com amigos para um drink.

Não tem como não nos sentirmos verdadeiramente poderosas com este tipo de conjuntos, certo?!


XoXo Helena Primeira.


Alimentação Low Carb, a minha experiência #1



O verão está ai e com ele chegam as loucuras das dietas e regimes alimentares, e como tal eu não podia ficar de fora.


Hoje quero apresentar-vos este nosso regime que me propus fazer, alimentando-me de forma mais saudável e evitando ao máximo os carboidratos, que me acompanham todos os dias desde que me conheço como gente.
E vocês perguntam, Helena porquê isso agora?

- Antes de tudo, quero que saibam que NUNCA FUI de FAZER DIETAS! [a não ser dieta para engordar, até porque nunca foi necessário devido ao meu maravilhoso metabolismo acelerado, tal como já contará noutro post AQUI no blog].
Mas não sei quanto a vocês, cada vez que engordo lá incha a barriga e se emagreço essa gordura que fica a volta do abdómen teima em desaparecer, como assim?!

Então nesta última viagem que fiz para Barcelona eu e a minha irmã, em conversa com o Bruno um jovem brasileiro que também estava de passagem por Espanha, chegamos a conclusão que muito do nosso inchaço corporal e a gordura localizada que temos e que teima em sair, vem dos alimentos processados, carboidratos, bem como, também de uma (pequena ou não) intolerância a lactose...
Foi ai que decidimos mudar de forma saudável e nada agressiva a nossa alimentação.

Oficialmente decidimos iniciar esta dieta no dia 1 de junho deste ano (sábado passado), mas um dos pontos para que a dieta corra as mil maravilhas, sem desistências e desmotivações, ficou acordado que teríamos o final de semana para o dia livre, dia da bagunça, do fura dietas xD e não podia calhar melhor dia não é?! Lá passamos o fim de semana mais tranquilas, sem privações alimentares, mas com o pensamento no que fazer nos dias seguintes.

Assim sendo, hoje segunda feira, dia 03 de junho, começou oficialmente a minha experiência sobre a alimentação Low Carb. Logo quis deixar-vos os pratos que fiz para me alimentar.
[LEMBRANDO QUE NÃO TENHO GRANDES CONHECIMENTOS NESTA ÁREA E QUE AINDA ESTOU A DESCOBRIR E A EXPLORAR ESTE NOVO MUNDO, MAS QUE O OBJECTIVO NÃO É EMAGRECER, por isso, iremos sim consumir alguns alimentos como a batata doce, a mandioca (são carboidratos menos prejudiciais), o pão integral e o feijão visto que a sua digestão é mais lenta (tem baixo nível glicêmico) e contêm mais fibras].

Matabicho (Pequeno Almoço)

Almoço



Jantar


Contem-me, quero saber tudo, já alguma vez fizeram dietas? Quais? Como correu? E este regime conheciam?

XoXo Helena Primeira.

Azul Marinho Quente








Halllloooooooooooo!

A postagem de hoje vem mesmo a calhar, primeiro porque a mana acaba de completar mais um ano de vida [29/04...] e como tal, porque não postar o seu outfit do dia de aniversário, não é?! Então CHECK!

Segundo, vamos aproveitar e entrar nesta época de festas, tais como as festas de finalistas, batizados, comunhões e casamentos, arrasando e aproveitando esta tendência de cor que nos últimos anos tem feito furou.

Espero que gostem do conjunto azul marinho MEGA LINDO, SENSUAL devido ao tecido delicado que é, COMPOSTO, ELEGANTE e GLAMOUROSO que a  mana produziu e que através deste look e dos restantes vos possa servir de inspiração ^^,

Quanto aos acessórios - brincos, anel, sandálias e a bag, super estou I LOVE IT!!!


XoXo Helena Primeira.



De(cor) com Plantas


Nos últimos anos tenho estado mais inclinada para decorações de interior com cores minimalistas, nudes, pastéis e neutras - tais como o preto, o branco e o cinza. Mas sei que uma vida sem cor não faz qualquer sentido, por isso, nada melhor que dar cor ao nosso lar, ao nosso dia a dia com as plantas e flores que temos em casa ou no meio que nos rodeia.

As plantas para além de serem organismos vivos (tal como nós), a relação que tenho com elas já vem desde miúda, desde muito nova que percebo que elas alegram o ambiente, ajudam-nos em termos de saúde, purificam o ar e são muito sensíveis.

Se tens uma casa pequena e gostarias de ter um cantinho iluminado com natureza, aposta numa planta que seja adequada ao local que pretendes - um pequeno arranjo com as tuas flores preferidas faz toda a diferença.
Mas se tens uma casa bem espaçosa e não sabes como decorar certos locais, aproveita e preenche esses espaços com plantas de porte maior, elas podem ser plantadas em jarros grandes para serem inseridas no interior de casa, como por exemplo as trepadeiras e os arbustos.

Confiram estas fotografias que seleccionei para vos inspirar:

(Imagens retiradas da internet)











XoXo Helena Primeira.