Latest Posts



Novas Aquisições #3


Bonjour minha gente,

Apesar de estarmos a viver um momento menos feliz em termos de saúde mundial, são muitas as lojas de fast fashion que estão trabalhar a meio gás... hoje trago-vos algumas peças que comprei nas últimas semanas, mas quero realçar que não fui daquelas pessoas "meio loucas" pelas compras online, pois não fiz nenhuma, mais quero dizer-vos que hoje mais que nunca, o consumo consciente deste tipo de artigos está bem presente na minha vida e nas minhas finanças.

No geral estive mais focada em adquirir peças para actividade física (um gosto por praticar algum exercício físico que ganhei nessa quarentena, sobretudo, para conciliar com a alimentação um pouco mais low carb que me propus fazer... esperando resultados mais eficazes).


Estas foram as peças que adquiri nos últimos tempos:

1- Collans pretas da Pull&Bear - uma peça pensada para fazer exercícios físicos no tempo mais quente, mas que adorei a forma como ficou em mim, que por mim seria uma peça até para usar na boa no dia a dia.



2- Calças leggins da Lefties - apesar da cor ser bem vibrante e ser num tamanho pequeno (mas que me serve), estas calças vestem bem e são confortáveis ao ponto de ter uma cintura grossa e alta que ajuda a esconder aqueles "pneus indesejáveis" que a mulherada detesta.




Como uma coleccionadora de tenis, não podia deixar de vos apresentar os meus nossos ténis para caminhadas ou corridas.
3- Ténis pretos e com sola branca da lefties, comprei-os por 3,99€ e espero poder usar e abusar deles com o conforto que qualquer actividade física precisa.



4- Ténis cinzentos escuros da Nike - São super confortáveis, vestem lindamente os nossos pés e sinceramente será um calçado que vai sair andando da minha colecção (pois irei usar e muito - já se está mesmo a ver).



5- Capas protectoras de passaporte - Para finalizar as comprinhas dos últimos tempos e fugindo um pouco dos artigos de desporto, aqui ficam estas lindas capas protectoras para os passaportes, no tema "Mickey Mouse", mas na versão Minnie. E sim, surpreendam-se, consegui adquiri-las por 2€ na loja Primark.





Gostaria de saber que peças novas vocês adquiriam nas vossas vidas e se aproveitaram bem os saldos  promoções (online ou lojas físicas).

Espero que tenham gostado,


XoXo Helena Primeira.


Alimentação Low Car, a minha experiência #3
6 pequenos almoços para te inspirares


Daqui há poucos dias faz 1 ano que entrei nessa aventura alimentar e que nada me custou, mas que muito me ajudou.

Não, não é simplesmente por ter reduzido o meu volume, o inchaço do meu corpo ou por ter perdido algum peso, mas sim por saber o quanto conheço o meu corpo e o quanto soube desde o inicio o que me estava a fazer mal. Os carboidratos desnecessários para o meu organismo.

Se foi fácil a adaptação, sinceramente até que foi, porque consegui tirar do meu regime rotineiro a farinha branca (pão de farinha branca e bolos), os fritos (batatas fritas de pacote que comia todos os dias) e comer "desalmadamente" a qualquer hora.
Mas tenho a confessar que o mês de Dezembro de 2019 até meados de Abril (2020), voltei aos hábitos antigos, quase desisti de um regime que não é nada difícil de seguir e que na realidade para Nós Africanos ou Descendentes de África é super "de boa" - o facto de comermos muito mais vegetais, muito mais comidas que se assemelham ao veganismo, nos ajudaria imenso a cumprir a dieta Low Carb.
Só que não foi isso que aconteceu, num primeiro momento foram as festas natalícias e a passagem de ano, que sendo eu uma das cozinheiras cá de casa, fiz muitas coisas boas a base da farinha branca e que entre mandar fora o que fiz e comer, aqui não há escolha, come-se e acabou.
Num segundo momento, talvez por ansiedades e preguiça de fazer mais saladas, ir mais vezes ao hipermercado ou a praça e comprar mais vegetais, passei a consumir muito mais arroz branco, esparguete (massas no geral) e purés de batata... e o equilíbrio das verduras e legumes, frutas, das proteínas, dos lacticínios e até mesmo dos extras (chás, chocolates (guloseimas), panaches e etc), deixaram de existir.

Mas uma vez quero deixar bem claro que o objetivo da dieta Low Carb não é ficarmos como a "Carolina Patrocinio", até porque para isso, teria de ir ao ginásio e ser acompanhada de preferência por um PT (personal trainer) e um nutricionista.
Aqui a minha meta é Sentir-me e Estar Bem comigo mesma, é Sentir-me Mais Saudável, Mais Leve, Mais Feliz (sem a "pancha"), Menos Inchada e deixar de ter que estar sempre a encolher a barriga quando vou tirar uma fotografia xD

Por isso, cá estamos de volta, mas agora um pouco mais diferente. Com a pandemia do covid19, passei a fazer caminhadas de cerca de 10 kms e a fazer alguma atividade física para além de "correr atrás dos transportes públicos" (kkkk) quando vou trabalhar ou tratar de alguns assuntos no centro da cidade.
Voltei a cortar no excesso de carboidratos que consumia, mas agora não me privo de comer o que realmente desejo (como hambúrgueres e bolos), pois sei que numa dieta é importante esses regimes de redução alimentar ou até mesmo certos cortes, mas igualmente é importante ter um equilíbrio alimentar, fazer Exercícios Físicos, nem que seja a caminhada a que os médicos recomendam no mínimo de 30 minutos. Eu cá faço mais de 2 horas :D

Espero que gostem destas 6 opções de pequeno almoço:


Panquecas de aveia + Farinha integral


Bolacha integral (amanhecer) + ovo cozido

Pão integral c/manteiga planta + queijo e fiambre + chá de frutos vermelhos + iogurte grego de morango

2 ovos cozidos + 2 fatias de bacon


Bolo de banana e canela + pão integral c/ manteiga de amendoim + ovos mexidos + néctar frutos vermelhos

Chá de plantas (infusão) "sem barriga" + pão de forma integral c/ manteiga planta e queijo e fiambre




XoXo Helena Primeira.

 


Escapadelas pelo...

Hoje venho apresentar-vos este cantinho lisboeta que se parece muito com uma tasca, onde decidimos ir jantar em meados de 2017 (quanto tempo...)Restaurante Cabaças.

Apesar de já ter passado mais de 2 anos, é um restaurante que vale a pena visitar, até porque

Tem um espaço pequeno, mas muito acolhedor e tudo devido a simpatia dos seus funcionários. Mas a comida também é boa, sobretudo, o naco na pedra.

Logo que entramos é nos servido entradas típicas portuguesas (Pão + chouriço de carne + azeitonas + queijo e manteigas variadas).


Escolhemos três pratos diferentes para jantar. 

Como sempre a minha mãe escolheu um prato do mar, neste caso foi escolhido arroz de marisco, na qual foi servido num pequeno tacho (panela), mas confesso que este foi o prato que menos gostamos.



Eu e a minha irmã optamos por comer carne, um dos pratos foi o famoso naco na chapa de carne de vaca, acompanhado com arroz branco e batatas fritas. O outro prato foi um bife da vazia com um molho especial acompanhado com salada variada e ovo estrelado. Todos os pratos foram muito bem servidos.





Como bebidas escolhemos refrigerantes e aquela famosa e saborosa bebida de sidra de frutos vermelhos.



No total pagamos menos de 50 euros.


NOTA: 7,5

XoXo Helena Primeira.



Saia Listrada Rosa Num Paraíso Tropical - Cuba













Como não podemos viajar para qualquer lugar devido ao panorama que se vive nos dias de hoje, pensei mostrar-vos este outfit que tirei num dos primeiros dias em Cuba e que apesar de simples, é um conjunto confortável e estiloso, pois estamos num país super quente e abafado, em que o melhor look do dia é sem dúvida o fato de banho, os chinelos, uns calções e uma t-shirt para aproveitar as bela e quentes águas do mar cristalino das Caraíbas.

Absolutamente que Cuba é um dos meus locais preferidos e confesso que me via a viver lá por um tempo.

E vocês já visitaram este encanto de ilha?
E já agora o que acharam deste look e do meu penteado bem "praiano"?

XoXo Helena Primeira


Dicas Simples de Como Poupar para Viajar


“Não sou ateniense nem grego, sou um cidadão do mundo”
Sócrates, séc. V ac

Apesar dos anos passarem e me considerar muito caseira, muito família e nada aventureira, esta famosa frase do filosofo Sócrates diz muito sobre mim.
Pois nasci num pais, bem nova me mudei para outro com novos hábitos e uma cultura um pouco diferente da minha, mas que soube me adaptar muito rápido a esse novo meio. Sem falar, que desde muito cedo, os meus pais nos incentivaram e deram-nos alguma liberdade para conhecermos o "mundo fora da bolha de casa", adquirindo assim novas vivências como praticar o "camping" (seja com a escola, com grupos de jovens de um bairro local e etc...); conhecer pousadas da juventude (bem novinhas) sem a presença deles.
Para mim não existe tempo para fazermos aquela viagem de sonhos ou darmos uma escapadela diferente da do nosso quotidiano, o que vai pesar (bastante) será sempre o nosso "budget" (orçamento), pois isto vai ditar como será a tua viagem. E se fores como eu que adora gastar pouco, ter um orçamento para ficar a vontade onde fores e ter uma viagem tranquila, então este post é mesmo para ti.

Destino:

  • Ao escolheres para onde vais, mesmo que seja a última da hora, aconselho-te a teres algum dinheiro disponível que dê para custiar a viagem e o sitio, bem como a alimentação.
    Mas se for aquela viagem de sonho, como ir para locais exóticos, o melhor é juntares de parte todos os meses, pelos menos durante 1 ano, algum dinheiro para fazeres o pagamento deste sonho, pois grande parte dessas viagens são em Resorts, onde tudo já está incluído (desde voo + hotel + alimentação + seguro de viagem + transfer (transporte do aeroporto para as instalações e vice-versa) e muitas das vezes + uma taxa de turismo.


Meios de transportes:

  • Se fores viajar de carro, opta por fazer o orçamento do combustível de ida e volta e tenta ao máximo conhecer a cidade a pé. E não te esqueças de garantires com um mecânico que o carro irá aguentar a viagem (faz uma pequena revisão de viagem).
  • De avião - opta sempre por viajar em modo económico, até porque poupas alguns €€€ que servirão para comprar as lembranças, por exemplo;
    - Neste ponto, também, aconselho a procurarem companhias aéreas de baixo custo, e mais uma vez optando por gastar o restante do dinheiro que possam ter no destino da viagem.
    - Tentem aproveitar ao máximo épocas mais baixas ou de promoções.
    - Por fim, sei de pessoas que compram as suas passagens aéreas de madrugada, pois saem muitas vezes com mais de 70% de desconto. Confesso, que nunca apanhei esta "fezada".
  • Usem ao máximo os transportes "públicos" disponíveis nos locais de destino para onde vão, como por exemplo: optem por viajar de comboios e autocarros expresso de cidade em cidade, fica muito mais barato que te deslocares de carro, principalmente se fores sozinha. E dentro deste grupo, informa-te pois terás descontos consoante o tipo de bilhetes que vais adquirir (por exemplo: Os transportes da CP em Portugal dão descontos jovens até 25%, bem como bilhetes promo... Mas em Barcelona, tiramos o bilhete T-10 que tem 10 viagens em qualquer transporte da cidade (excepto os do aeroporto e de turismo - aqueles estilo inglês) e custou na altura 10 euros. Cada viagem sai-nos por 1 euro, o que se fossemos comprar na hora sairia por 2,20 euros).

  • Acumular milhas - aqui não sei bem como funciona, pois ainda não faço parte dessa malta que usa as viagens para acumular quilómetros e depois de um X de milhas percorridas, trocam por viagens. (o ideal é informares-te com o teu banco ou a tua agência de viagem).

Alojamentos:

  • Se poderes escolher sempre um local confortável, perto de tudo o que é turístico e que ofereça pelo menos o pequeno-almoço, será ótimo 👌
  • Um dos pontos de alojamentos turísticos que considero bem económico e super divertido e enriquecidor são os campings e os hosteis.
    No Campismo estás mais perto da natureza, respiras melhor, acabas por ter experiências que não tens na cidade e acabas sempre por fazer novas amizades, pois cria-se um ambiente de uma "grande família" no local onde ficas e compartilhas com outras pessoas.
    Já nos Hosteis - acabas por estar na cidade, muitas das vezes mais próximo de pontos turísticos (o que já poupas nos transportes e na sola de sapato), no geral são mais baratos do que ficar em hotéis. Compartilhas muitas das vezes o mesmo quarto com pessoas de diferentes partes do mundo e ai fazes muitas amizades, bem como acabas por partilhar também os espaços comuns do local, como a cozinha, as salas de estar e de tv, bem como os wc's.
    Quero que saibas, que nem sempre vale a pena ficar em hosteis, pois os preços em determinadas cidades não variam muito em relação a alguns hotéis onde tens mais privacidade, mas quero também dizer-vos que muitos hosteis já têm estrelas e muitos têm condições iguais ou melhores que muitos hotéis.
  • Podes também optar por Alugar Casas por um determinado tempo (como o Airbnb e o Booking), pois muitas das vezes fica bem mais em conta que ir para um hostel... sem contar que tens muito mais privacidade.
  • Por fim, tentem encontrar promoções de Hotéis, sobretudo, em épocas baixas que terão uma experiência maravilhosa a custo bem mais baixo do normal.

Alimentação:

Para mim é suficiente ter 3 a 4 refeições por dia, até porque quando vais "turistar" acabas por não ter muito tempo para te alimentares como no teu dia a dia, acabando assim muitas das vezes por comeres comidas mais rápidas, mais plastificadas e de restaurantes fast food.
No entanto, existem excepções - como ires para hotéis e pagares por meia pensão e fazeres as restantes refeições na rua, poupas muito.... bem como, fazeres viagens para resorts onde tudo já fica incluído.

  • Considero que tanto acampar como ficar em hosteis, é das opções mais económicas e até um pouco mais saudável que possas ter, pois eu acabo sempre por frequentar o supermercado ou a mercearia mais próxima do local onde estou alojada e ai vou fazendo compras diárias para confeccionarmos durante o dia. Poupamos muito com este método, porque a comida já feita muita vezes é mais cara que comprarmos os alimentos em separado e cozinharmos nós mesmas.

Atrações Turisticas:

  • Procurem sempre locais turísticos gratuitos ou que já estejam incluídos no pacote que comprarem.
  • Informem-se dos dias gratuitos, pois grande parte das atações turísticas têm um dia do mês ou da semana que é grátis para todos.
  • Aproveitem os descontos que os alojamentos têm a disposição (acreditem, quase todas as instâncias turísticas, como parques de campismo, hotéis e hostéis - têm descontos para entradas nos pontos turísticos da cidade, e que podem chegar aos 50%).

Espero que essas dicas vos sejam úteis,

XoXo Helena Primeira.